A incerteza do amanhã.


Uma fagulha restante, um lampejo de felicidade, uma desconfiança breve, abraçou as minhas emoções e mergulhei no infinito dos meus sonhos.
Tão grande é o infinito e os meus devaneios!
Quisera estar sempre enroscada nas minúsculas partes de mim mesma, fazendo com que todo o meu ser entrasse em completa sintonia com o mundo lá fora, em uma autonomia de gestos e palavras lançadas em pleno voo como se fosse o último.
      Nem sempre foi assim...

Ainda ontem me deixei queimar pelos desejos insatisfeitos e quando o sentido de todas as coisas preencheu os espaços do entendimento, fui resgatada pelas mãos poderosas do hoje e agora, e novamente ressurjo das minhas próprias cinzas em plena agonia da incerteza do amanhã.

2 comentários:

  1. Assim é! Por vezes nos deixamos envolver pelas emoções do ontem, hoje e nunca sabemos ou poderemos ter certeza do amanhã! LINDO MARÇO! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. E nada como um dia atrás do outro... O ontem ficou, o hoje está acontecendo.... amanhã, quem sabe! Olá minha querida amiga vim te convidar a participar de uma BC em meu cantinho, topas? :-) Um grande beijo!

    ResponderEliminar